"Alguém Qualquer" estreia em dezembro em São Paulo

21 de novembro de 2014

Com distribuição da Panda Filmes,  dia 4 de dezembro chega aos cinemas o longa-metragem “Alguém Qualquer” (2012), do gaúcho Tristan Aronovich, que além da direção faz parte do elenco principal do filme. O primeiro espaço de estreia do filme será no  Espaço Itaú de Cinema (Shopping Frei Caneca), em São Paulo.

O filme foi realizado com recursos próprios do diretor, que aponta que “se eu não optasse por trilhar esse caminho, certamente levaria anos para completar esse filme dada a burocracia imposta pelo governo brasileiro em relação às leis de incentivo”. O filme já conquistou vários prêmios internacionais em poucos meses, como o Curator’s choice (Prêmio do curador) no Boston Latino International Film Festival (Bliff) em Massachusetts, EUA, em 2012. Além do Prêmio Ouro 2012 Califórnia Film Award, na categoria Narrative Film Competition (competição de longa-metragem) e no Sedona International Film Festival, onde recebeu o prêmio ‘Director’s Choice Humanitarian Award’ (Prêmio Humanitário), na categoria Longa-Metragem.

Ele narra a história de Zé (Aronovich), um humilde faxineiro de um prédio e restaurador de cadeiras de palha que acaba de receber o diagnóstico de que terá apenas seis meses de vida. A partir daí, uma série de conflitos internos passam a aflorar. Nem a visita inesperada de uma prima altera sua rotina de silêncio e questionamentos.

É com esse enredo, considerado um “romance sem beijo”, que o filme produzido no Brasil foi o único título brasileiro a ser selecionado como concorrente no Beloit International Film Festival (considerado pela crítica como a verdadeira alternativa ao festival de Sundance).

Classificado como “uma obra-prima universal” pelo diretor do festival da Harvard University, José Barriga, também foi aclamado no Sedona International Film Festival. “Além de ter nos tocado muito, o que nos impressionou foi que todo mundo que o assistia vinha conversar conosco e elogiar. A frase que mais ouvimos foi ‘esse filme mudou a minha vida’”, disseram os diretores do evento, Patrick Schweiss e Sagan Lewis.

Ator, diretor, produtor, editor e compositor, Tiaraju Aronovich já trabalhou em cinco longas- metragens no Brasil e nos EUA, além de mais de 50 videoclipes e dezenas de curtas. Seu longa “Sem Fio”, lançado nos cinemas em 2009, conquistou o prêmio de Excelência em Cinema no Canada International Film Festival, além de integrar as seleções de grandes festivais no Brasil e no exterior. O filme foi classificado por Sílvio Tendler como “o acossado da nova geração”. Sua direção no DVD especial “Vivo na Cena”, com o roqueiro Nasi, foi indicado ao Grammy Latino de 2010. Criador da Escola de Cinema e do Instituto Stanislavsky, Aronovich capacitou mais de 1,5 mil alunos em cinema e interpretação. Lecionou no California Institute of the Arts (EUA) – onde se formou, em 2004 -, Arizona State University (EUA), USP, Faculdade Belas Artes, Sesc e Faculdade Maurício de Nassau. A prima do personagem Zé, Jandira, é interpretada por Amanda Maya, atriz, diretora e professora do Instituto Stanislawsky e da Escola de Cinema. Acumula vasta experiência em teatro, curtas, videoclipes e filmes institucionais, além de televisão.

Jandira é a perfeita definição de uma caipira: uma garota simples, ingênua e divertida de uma pequena cidade do interior. Ao decidir tornar-se estrela de cinema ela muda-se para São Paulo e hospeda-se na casa de Zé, seu  primo estranho e calado que trabalha como faxineiro em um prédio luxuoso no centro da cidade. Porém, ao morar sob o mesmo teto o impossível acontece e os dois primos opostos se apaixonam.  O inusitado romance é, no entanto, abalado quando ambos descobrem que Zé é portador de uma doença incurável que deverá encerrar sua vida em cerca de seis meses. Agora o casal deverá questionar seus valores sobre o amor, felicidade, vida e morte enquanto decidem o que fazer com os seis meses que lhes restam.

Mais informações: www.alguemqualquerofilme.com.br

Panda Filmes lança quatro produções em 2018 e avança no mercado cinematográfico

14 de outubro de 2018

Novidades

Fundada em 2002 em Porto Alegre, a Panda Filmes, que já teve mais de 20 títulos lançados, comemora os resultados […]

A Superfície da Sombra, de Paulo Nascimento, entra em cartaz no interior do RS nesse sábado (9)

6 de junho de 2018

Novidades

Primeira produção brasileira totalmente falada em portunhol, A Superfície da Sombra, de Paulo Nascimento, entra em cartaz  no interior do RS nesse […]

Coprodução da Panda Filmes, Comboio de Sal e Açúcar, estreia 7 de junho nos cinemas

3 de junho de 2018

Estreias

Moçambique, em plena guerra civil, um comboio que liga Nampula ao Malawi é a única esperança para centenas de pessoas […]

Copyright 2015 - Panda Filmes - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por BigHouseWeb