Panda Filmes aposta na distribuição de longa-metragem de produção independente

30 de novembro de 2014

Apesar das muitas batalhas travadas pelas produções independentes, principalmente apoio e distribuição, o longa nacional Alguém Qualquer, dirigido pelo gaúcho Tristan Aronovich, acaba de conquistar as telas de São Paulo. O filme será exibido no Complexo Espaço Itaú de Cinema do Shopping Frei Caneca e terá sua estreia oficial no dia 04 de dezembro.

Produzido inteiramente sem qualquer tipo de apoio governamental ou leis de incentivo, o projeto foi completamente custeado pelo Latin American Film Institute (empresa responsável pela produção) e conquistou quatro prêmios em menos de seis meses, além de ter sido o único título brasileiro selecionado como concorrente no Beloit International Film Festival (considerado pela crítica especializada como a verdadeira alternativa ao festival de Sundance). “Com orçamento esgotado e com o sucesso do filme nos festivais internacionais, fiz contato com o Itamaraty para solicitar auxílio, pois iria aos EUA representar o Brasil em mais um festival. Mas a resposta foi negativa, alegando falta de verba. O filme acabou conquistando o prêmio de “Melhor Longa-Metragem” no festival de Logan, mas não havia ninguém para representá-lo. A partir daí, começamos a traçar objetivos para a distribuição e lançamento do filme em parceria com a Panda Filmes, uma das poucas distribuidoras que valoriza títulos independentes de qualidade no Brasil. Curiosamente, o espaço para exibição de filmes brasileiros em nosso próprio país é extremamente limitado, diferente do mercado internacional.” declara Tristan Aronovich, que assina o roteiro, direção, edição e trilha sonora.

Entre os prêmios conquistados estão de “Melhor Longa-Metragem” no Logan Film Festival, o Boston Latino International Film Festival (BLIFF, na Harvard University) com o prêmio “Escolha do Curador” em Boston (EUA); o Prêmio Ouro 2013 na Califórnia Film Awards, na categoria Narrative Film Competition (competição de longa-metragem) e no Sedona International Film Festival, onde recebeu o prêmio “Director’s Choice Humanitarian Award” (Prêmio Humanitário) na categoria Longa- metragem.

Com duração de 114 minutos, o filme conta a história de Zé (Tristan Aronovich), um humilde faxineiro de um prédio e restaurador de cadeiras de palha que acaba de receber o diagnóstico de que terá apenas seis meses de vida. A partir daí, ao lado de Jandira (Amanda Maya), uma prima distante que o faz conhecer o amor e uma vida diferente da sua rotina solitária, uma série de conflitos internos passam a aflorar. O filme traz à reflexão o que muitos Zés e Jandiras escondem em seu dia-a-dia: os sonhos, as vontades e os medos esmagados dessas pessoas transformadas em “invisíveis” por uma sociedade que insiste em ignorá-los. Nossos milhões de operários, faxineiros, zeladores e porteiros… nossos 99%.

Panda Filmes lança quatro produções em 2018 e avança no mercado cinematográfico

14 de outubro de 2018

Novidades

Fundada em 2002 em Porto Alegre, a Panda Filmes, que já teve mais de 20 títulos lançados, comemora os resultados […]

A Superfície da Sombra, de Paulo Nascimento, entra em cartaz no interior do RS nesse sábado (9)

6 de junho de 2018

Novidades

Primeira produção brasileira totalmente falada em portunhol, A Superfície da Sombra, de Paulo Nascimento, entra em cartaz  no interior do RS nesse […]

Coprodução da Panda Filmes, Comboio de Sal e Açúcar, estreia 7 de junho nos cinemas

3 de junho de 2018

Estreias

Moçambique, em plena guerra civil, um comboio que liga Nampula ao Malawi é a única esperança para centenas de pessoas […]

Copyright 2015 - Panda Filmes - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por BigHouseWeb